Odisseia do Escritor

Fórum para postarmos os nossos contos!
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Presente Prometido

Ir em baixo 
AutorMensagem
Je Henrique

avatar

Mensagens : 11
Pontos : 16319
Data de inscrição : 24/06/2014
Idade : 20
Localização : Sp - interior

MensagemAssunto: Presente Prometido   Qui Jun 26, 2014 9:44 pm

Presente Prometido
                A noite era fria e chuvosa, como era de costume, todos estavam em suas casas assistindo TV ou lendo um livro, menos Leonardo e Alice, que estavam embaixo de uma arvore, molhados, declarando amor um ao outro e se beijando com vontade.
                Léo levou Alice para casa, deu um ultimo beijo e foi embora. Preparados para a briga diária que seus pais lhe impunham, Alice foi tomar banho e ao se deitar  pensou no dia em que vivera, até cair no sono.
                No  dia seguinte, Alice se levantou pronta para a mesma rotina. Todos os dias eram iguais, ia para a escola, depois para a biblioteca e no fim da tarde se encontrava com seu amado. “Ah, ele é perfeito”, pensou suspirando.
                No fim do mesmo dia, ela se encontrou com ele e caminharam pela rua, já deserta.
                - Sabe o que eu mais gosto em você Ali?
                - Não, o quê? Meu sorriso?
                - Não, seus ondulados cabelos ruivos e seus lindos olhos vermelhos. – disse enquanto sorria.
                Ela sentiu o rosto esquentar de vergonha, e orgulho por ter olhos tão bonitos e raros, então abraçou Léo com força e seguiram caminhando. Já era noite, e, ao contrário das outras, nessa não chovia e sua temperatura era agradável.
                O casal, deitado nas gramas do jardim da cidade, apreciava as estrelas, que dificilmente apareciam, contavam as estrelas-cadentes enquanto eram cercados por vaga-lumes.
                - Sabe Ali - disse abruptamente – dizem que há muito tempo, dois jovens prometeram a lua e o sol um para o outro, e se não conseguissem, dariam os olhos no lugar.
                - Credo Léo! – comentou Alice.
                - Deixe-me terminar. – riu do comentário – Bom, a menina não conseguiu pegar a lua, então deu seus olhos para nunca se lembrar do fracasso...
                - Então o menino conseguiu o Sol? – indagou Alice.
                - Não, ele disse que um dia buscaria novos olhos, com visões diferentes e que fossem tão bonitos quanto os violetas que ela tinha, então cuidado. – concluiu rindo.
                - Não me preocupo, tenho você para me proteger. – disse abraçando-o outra vez.
Minutos depois, os dois estavam indo embora, a rua estava deserta como sempre, e a noite densa, pois não tinha a lua para iluminá-la. De repente alguém apareceu na frente deles. Ele estava com capa de chuva e um chapéu que escondia seu rosto.
                - Boa noite senhor! – disse Ali enquanto Léo o ignorou.
                - Nem tão boa, minha jovem, nem tão boa. – saiu rindo.
                Alice o ignorou, e continuou seu percurso, até notar que todas as pessoas estavam em suas janelas os observando.
                - Léo, olha! – cutucou o namorado.
                - O que estão fazendo? Vigiando-nos?
                - Não sei, mas estou ficando com medo. – apertaram os passos.
                A cidade era pequena, e notavam-se luzes se apagando uma por uma, até ficar apenas um poste iluminando-os.
                - Léo, o que está acontecendo?
                - Calma Ali, fique perto de mim.
                Lá estava ele, o senhor de antes, porém, desta vez ele estava com um machado.
                - Renda-se jovem! - gritou o velho. – Nós selamos a cidade, não há para onde fugir! – afirmou enquanto todos saiam de suas casas com todo tipo de armas.
                - Léo, do que eles estão falando? Estou com medo. – abraçava-o com força.
                - Alice, fique aqui, feche os olhos e abaixe-se, haja o que houver não saia daqui.
                - Léo! Não, espera! - gritou Ali.
                Apenas uma luz existia em meio aquela imensidão de trevas, até que Léo se levantou e ordenou que ela apagasse. Alice fez como combinado, então escutou um grande barulho e muito calor, ao abrir os olhos ficou chocada ao ver imensas labaredas de fogo destruindo todas as casas e matando todos em seu caminho. Quem as controlava, era Léo.
                - Léo! Pare! Você está machucando eles! – gritou Ali em meio aos barulhos.
                Ele assim fez, mas não para atender o pedido de Ali, mas sim porque já havia  destruído a tudo e a todos. Ele olhou friamente para ela e a imensidão de fogo nos escombros se apagou de repente.
                - O que vo... – antes de terminar, raízes surgiram do chão e a prenderam deitada no mesmo.
                Léo que estava distante começou a se aproximar.
                - Sabe Alice, como eu disse você tem olhos lindos, e, seriam ótimos para minha amada. – expressou um sorriso sádico.
                - Léo, por...
                - Meu nome não é Leonardo. – interrompeu – Meu nome é Takaã, eu prometi o Sol para Azraely, e darei seus olhos a ela, mas antes preciso de sua alma.
                Ele estava próximo o suficiente, tirou uma faca do ar, rasgou a blusa de Alice e cortou sua barriga formando um X.
                - Por favor! – interrompeu o ritual – pare! – suplicava em choros.
                Takaã pegou a faca, murmurou um ritual e apunhalou o centro da barriga de Alice.
                - Eu pensei... – engasgou com sangue – Eu pensei que me amava.
                - Lindos olhos, lindos olhos. – cantarolava enquanto preparava-se para pegar os preciosos olhos.
                Lentamente, o primeiro foi retirado, Ali gritava de dor e desespero.
                - Quase lá, Ali. – ria sadicamente.
                - Não! – gritou agudamente. – por favor, pare! – suplicava outra vez.
                Ninguém para ajuda-la, perdeu o segundo olho. Apesar de estar sem olhos ela ainda podia ver, porém de uma forma esfumaçada, sem muitos detalhes, e via apenas o chão, o sol prestes a nascer e Léo.
                - Finalmente, ai está ele! – alegrou-se ao dizer – Bom, hora de cumprir minha promessa.
                Ele posicionou sua mão no Sol, de forma que ele o segurava, claro, aquilo não passava de uma ilusão de ótica, pois o Sol não caberia em sua mão. Então ele a fechou, cobrindo o Sol por completo, encobrindo assim, tudo numa imensa escuridão. Ele abriu-a outra vez e uma bola de fogo flutuava em sua mão, iluminando pequena parte de onde estavam.
                - Pronto, agora vou chama-la, e uma ótima maneira de chamar a morte, é matar alguém para ela recolher sua alma. – gargalhou alto – e já que sua alma me pertence agora, posso dá-la como presente.
                A escuridão recaiu outra vez, gritos foram ouvidos, mas durou pouco tempo.
                Em toda aquela escuridão, uma pequena bola de fogo iluminava um cadáver destruído e um jovem brincava com dois olhos vermelhos, enquanto esperava sua amada morte, para presenteá-la no dia dos namorados.


Última edição por Je Henrique em Qui Jul 10, 2014 2:49 pm, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Patricia Souza
Admin
avatar

Mensagens : 118
Pontos : 16441
Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 32
Localização : Niterói, RJ

Ficha do Autor
Competência: Analista Ébrio
Contos Vencedores:
0/1000  (0/1000)

MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   Sex Jun 27, 2014 12:54 am

Mas olha só, que bela surpresa! Temos um talento nato escondido neste grupo! Adorei!

Pecou um pouquinho na revisão, mas essa parte é chata mesmo, com o tempo melhora! Continue escrevendo por favor!! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://http:\\rouxinoldeprata.blogspot.com
Ademar Ribeiro

avatar

Mensagens : 181
Pontos : 16507
Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 36
Localização : SBC - SP

MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   Sex Jun 27, 2014 4:49 pm

...Jeferson, Jeferson, garoto que escreve no calar da madruga
sua história é tão boa que vou contar para minha namorada...

Adorei, surpreendente, gosto assim quando há o elemento surpresa. Foi demais pecaminoso nos erros ortográficos, mas no geral adorei. Valeu e continue assim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Queirós

avatar

Mensagens : 65
Pontos : 16377
Data de inscrição : 23/06/2014

MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   Seg Jun 30, 2014 2:32 pm

Fala comigo, Je!
Resident evil 4! Foi o que me veio a mente quando todos saíram de suas casas com armas nas mãos. Você usou elementos bem interessantes em sua narrativa, meu jovem. Luzes apagando uma por uma até ficar apenas uma acesa... Tudo isso me lembra os inúmeros jogos que joguei na vida e por isso mesmo eu gostei muito de seu conto escuro e da chegada do sol (chegada do sol, tendeu? sou muito engraçado). xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Estela Goldenstein

avatar

Mensagens : 48
Pontos : 16324
Data de inscrição : 27/06/2014
Idade : 36
Localização : Paranagua-PR

MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   Seg Jun 30, 2014 10:56 pm

Eu gostei mto do seu conto, começou com uma historinha meio água de salsicha mas depois ficou excelente! e a primeira parte que parecia sem graça se encaixou perfeitamente, gostei mto da "lenda urbana" foi fundamental para fazer a passagem do real pro surreal! Parabens
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Karol Silano



Mensagens : 30
Pontos : 16320
Data de inscrição : 26/06/2014

MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   Qui Jul 03, 2014 9:55 pm

Je, to mega atrasada, mas to aqui UHAHUAHUA
Primeiro, A-D-O-R-E-I a história! De verdade. Fiquei tipo "QUE ISSO, CHESUS?" e acho que o legal do Terror é exatamente isso. Parabéns!!
Agora a dica:
- Cuidado pra não deixar tudo meio corrido. Eu sei que é difícil resumir os pensamentos para o conto não ficar muito longo, mas acho que vale a pena parar e analisar o que realmente é importante na história e detalhar isso. Detalhes passam emoção e prendem o leitor.
Só isso, acho que o resto o pessoal já falou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Presente Prometido   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Presente Prometido
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VW New Beetle - O Presente Parte 3....
» Bel Air '55 Conversível-Presente do AD .FINALIZADO
» II AMIGO SECRETO/OCULTO ACM - 2010/11
» Nissan Skyline R35 GTR - Aoshima (O presente)
» Apresentação - Bouleflorian

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Odisseia do Escritor :: Contos :: Poste aqui seus contos do mês de Junho/2014-
Ir para: