Odisseia do Escritor

Fórum para postarmos os nossos contos!
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 A Garota Menos Disputada da Lapa

Ir em baixo 
AutorMensagem
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: A Garota Menos Disputada da Lapa   Dom Set 14, 2014 5:05 pm

Conheceram-se feito dois animais no cio, atraídos por feromônios, roupas, brincos, músculos e sorrisos trocados à esmo na madrugada quente da infernal metrópole carioca.
Ele sorriu primeiro, ela retribuiu, e depois de dez minutos de conversa desnecessária, conheceram-se de olhos fechados, beijando-se compulsivamente, entre flashes de holofotes e uma música eletrônica repetitiva.
Ela indecisa, ele já decidido, decidiram por manter tal situação por tempo demais para ambos. Quatro da manhã, decidem levar o momento à máxima consequência: ele ingenuamente marca um motel, ela aceita, não de imediato, apenas depois de um "eu pago" dito pelo macho da efêmera relação.
Rumaram em direção ao tal templo profano, com apenas um desejo em mente, o mesmo desejo nervoso e compulsivo, do amor que não se encontra às três da manhã numa pista de dança da lapa. Mesmo assim, serve aos dois, ao menos por agora.
Ele, musculoso de tanta bomba, e ela, bonita de tanta maquiagem, eram o par perfeito para aquilo. Ambos com nada na cabeça e merda no coração, sorriam sem saber o que era sorrir e riam sem saber o som da risada, mecanicamente.
Lá enfim, depois de pago o devido aposento, penetraram no covil maligno da não-origem da vida. Tomou-se as devidas precauções: a santa borracha que lhes roubava o toque e a proximidade por mini milímetros de segurança anticoncepcional e o comprimido rotineiro dela, coquetel de hormônios que enganava-lhe o organismo desde quando virou moça crescida.
Esqueceu-se as mãos, recorrendo-se aos dentes para se desfazerem então das vestes desnecessárias àquela situação prosaica. Mordidas animalescas de dentes amarelados de cigarro e café, respirações fortes e seguras de narizes impregnados de pó e poluição urbana, gemidinhos mudos de bocas que desconheciam outras palavras além da primeira pessoa do singular.
Suas roupas que jaziam inanimadas no frio chão do quarto tornaram-se as testemunhas daquele momento, assistindo em agonia ao animalesco ato que desempenhavam.
Suores que se uniam em uma só gota, líquidos que jorravam feito petróleo do oriente médio, apenas sem a mesma importância da santa substância negra.
Gemidos tornaram-se gritos secos e indesejados, abafados pela atmosfera pesada do ambiente não-refrigerado, mais infernal que o próprio hades, deixando este com ciúmes daquele quarto, mais quente e mais penoso que o pior círculo do pior destino final.
Movimentos rápidos, certos, calculados, pré-testados, retestados, sucessivos, queridos, odiados e onipotentes. Ato ancestral da vida, utilizado com intuito de morte por eles, morte da essência perante à sufocante vontade de não mais ser de fato.
Como desejado, chegou enfim o clímax da penosa situação. Prepararam-se os dois, ele, psicologicamente, ela, com suas garras nas costas de quem estava por cima dela, além das pernas ao redor do torso deste, que quedou-se então pronto à alcançar a hora zero.
O minuto zero, onde todo barulho cessa, onde toda luz torna à escuridão, onde tudo torna ao nada (seu devido lugar). Cerrou os olhos em cólera, apertou o lábio superior com a força de cem mil homens viris, cravou suas garras no lado do receptáculo do líquido que logo seria originado.
Receptáculo esse que então fez dele jorrar outro líquido, rubro, amargo, quente, a verdadeira origem ancestral da vida, ao cravar realmente suas garras nas costas deste, que retribuiu esbranquiçando o sangue derramado, último ato consciente seu, antes da mulher colocar suas mãos ensanguentadas no pescoço do macho e apertá-las com uma força infinitamente maior à de cem milhões de homens virilíssimos.
Sem ar, o homem enfim ficou satisfeito, sem ar, o homem finalmente caiu morto, ainda quente, ainda suado, ainda extasiado, feliz por ter uma passagem só de ida para o seu  triste destino final.
Após tomar seu banquete sanguinário, a mulher agora monstro, tão satisfeita quanto seu ex-macho, fugiu pela janela do quarto, saltitando alegremente pelas ruas quentes do centro do Rio de Janeiro, à procura de outro alimento, de outro alento para sua fome insaciável, para a sua maldição inafiançável, apenas saciada por litros de líquido masculino, rubro e branco, amargo e doce, origens da vida, do pecado e de tudo mais.
Seguiu então o ser em fuga dos policiais que viriam pela manhã seguinte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tammy Marinho

avatar

Mensagens : 141
Pontos : 16437
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Dom Set 14, 2014 8:32 pm

Hmm... teu conto me deixou confusa Nathy.
Ela é algum tipo de vampira/succubus? Ou apenas uma assassina?
Porque se ela não for um ser sobrenatural essa força aí não tá meio desproporcional?Sei lá...

Em contrapartida eu gostei muito da maneira metafórica com a qual escreveu alguns trechos.


PS. Entre os dois me decidiria por esse.

Parabéns, mais uma vez
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 6:03 am

Sim, ela é meio que uma succubus, na verdade ela fez um pacto com o diabo pra se manter jovem com a energia vital masculina liberada durante o sexo! Eram várias histórias independentes com essa personagem que escrevi com meu namorado e numa delas explicava a origem, não sabia se cabia colocar hahahahahahaha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 6:03 am

Sim, ela é meio que uma succubus, na verdade ela fez um pacto com o diabo pra se manter jovem com a energia vital masculina liberada durante o sexo! Eram várias histórias independentes com essa personagem que escrevi com meu namorado e numa delas explicava a origem, não sabia se cabia colocar hahahahahahaha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 6:04 am

A ideia das historias era vc estranhar e depois de 3 explicar o que ela realmente faz e o que é xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rogério Silva

avatar

Mensagens : 92
Pontos : 16286
Data de inscrição : 06/07/2014
Idade : 51
Localização : Rio de Janeiro

Ficha do Autor
Competência:
Contos Vencedores:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 8:15 am

Nathálya

Hmmmm... Interessantíssimo o texto! Mas se ela é um tipo de monstro, onde está a mente psicopata? O erotismo está muito bem descrito, com umas metáforas ótimas, mas a psicopatia, não vi... Neutral No Question

_________________
Eu tentei ficar calmo e chamar o Batman, mas não achei as Páginas Amarelas de Gotham City... Rolling Eyes Rolling Eyes Sad Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://friccaocarioca.blogspot.com.br/
Indy J

avatar

Mensagens : 118
Pontos : 16406
Data de inscrição : 27/06/2014
Idade : 22

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 10:23 pm

Acho legal o dinamismo que você consegue imprimir nas suas histórias, Nathálya, mas não achei que se encaixa muito nos temas, também... e, no mais, penso que um conto - qualquer que for, principalmente um publicado sozinho, sem antes nem depois - tem que se sustentar sozinho, sem precisar de explicações externas ou adendos extra-texto. Deve ficar de pé sem rodinhas, manja?

É isso!

_________________
Por que escrever? Porque escrever.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.subcomum.blogspot.com/
éffe

avatar

Mensagens : 12
Pontos : 15514
Data de inscrição : 12/09/2014
Idade : 27
Localização : São Paulo

Ficha do Autor
Competência:
Contos Vencedores:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 15, 2014 11:18 pm

Menina, gostei do seu texto, haha achei que tinha uma critica por trás de tudo, algo relacionado com superficialidade e facilidade do sexo nos dias de hoje, acho que eu viajei.
Discordo do cara ai de cima, texto bom é o que instiga o leitor a pensar, enfim. Gostei, mas acho que não se encaixou no tema.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Ter Set 16, 2014 9:10 am

Bom, achei que como ela não deixa de ser uma assassina se encaixasse! Ela sente prazer em matar e não vê nada de errado nisso pra saciar suas necessidades
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vinícius Tadeu



Mensagens : 52
Pontos : 15572
Data de inscrição : 11/09/2014

Ficha do Autor
Competência:
Contos Vencedores:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Ter Set 16, 2014 9:46 am

Nathalya, gostei, acredito que você passou pra mim exatamente o que pretendia dizer. Porém, como já disse em outros comentários, os contos em prosa atendem mais os objetivos do erótico; mas essa é minha opinião de leitor não muito afeito a esse tipo de leitura. Eu retiraria o parênteses nessa colocação (seu devido lugar) porque soa como observação e retira o ritmo da leitura; entendo ser suportável apenas em "relatos pessoais".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ademar Ribeiro

avatar

Mensagens : 181
Pontos : 16507
Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 36
Localização : SBC - SP

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Ter Set 16, 2014 8:20 pm

Olá Nahy.

Temos uma entidade sobrenatural, temos uma relação sexual, temos um tema e temos um conto. Metáforas à parte, senti que falta mais erotismo. Em relação ao tema, acho que se encaixou perfeitamente, ao se tratar de um ser sobrenatural a psicopatia fora instaurada quando se transformou em tal ser. É isso?

Bom, é isso!

Eu gostei. Parabéns!

_________________
Espero que leia os outros textos e deixe sua impressão. Te espero mês que vem. Sem mais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Letícia Azevedo

avatar

Mensagens : 8
Pontos : 16172
Data de inscrição : 08/07/2014

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Qui Set 18, 2014 3:45 pm

Adorei sua narração! Como a Fernanda disse, também achei que tinha uma pegada de crítica a superficialidade do sexo nos dias de hoje, e se eu não estiver equivocada, você está de parabéns. Talvez não tenha muito a ver com mente psicopata e/ou primeira vez, mas eu simplesmente gostei demais.
Parabéns, de novo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathálya Barbosa Navarro



Mensagens : 12
Pontos : 16298
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro, Brasil

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Qui Set 18, 2014 5:12 pm

Obrigada gente! E agora a dúvida, qual melhor pra votação? Ahahhahahhah
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Patricia Souza
Admin
avatar

Mensagens : 118
Pontos : 16441
Data de inscrição : 23/06/2014
Idade : 32
Localização : Niterói, RJ

Ficha do Autor
Competência: Analista Ébrio
Contos Vencedores:
0/1000  (0/1000)

MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   Seg Set 22, 2014 11:59 pm

Menina Nath! Quanto tempo! Vc vai bem? E a família?

E este conto? O que dizer dele, que mal conheço e já considero pakas?

Tua narrativa só me fez enxergar que dá sim para ser prolixa e se fazer entender perfeitamente. Caminhei com você pela Lapa (a carioca, imagino?), adentrei aquele quarto de hotel, mas acho que eu era apenas uma das roupas no chão apenas a observar. Teu conto não acendeu aquela chave do tesão em mim, saca? Acho que faltou ser mais visceral, mais animal, parecer mais com uma trepada de succubus do que com um relato de dois jovens que vão parar no motel depois da balada. Será que me fiz entender?

No mais, até mês que vem!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://http:\\rouxinoldeprata.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Garota Menos Disputada da Lapa   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Garota Menos Disputada da Lapa
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [VENDA]Rhadamanthys R$ 100,00 + frete Ver.Jp Lacrado
» Podcast Revolution #31 - Filme - Os Guerreiros do Armagedon Parte 1
» [Vendas de HQs EUA] - outubro 2018
» Fanfic - As Flores que Murcharão
» [FP] Holdshteon, Alana

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Odisseia do Escritor :: Contos :: Poste aqui seus contos do mês de Setembro/2014-
Ir para: